Blog Dicas sobre fitness

Atividades físicas e o pós-parto: o que é mais indicado?

Atividades físicas e o pós-parto: o que é mais indicado?

03 de Abril de 2019

Quem foi mãe recentemente sabe que precisa de cuidados na recuperação pós-parto. Preocupadas com a saúde e a estética, muitas delas buscam saber o que é mais indicado quando se trata de atividades físicas após ter o bebê. É aí que você e sua academia entram. Há uma série de recomendações que podem ajudar as suas alunas mamães a entenderem esse cenário.

Primeiro é importante destacar: o parto natural e a cesariana possuem recuperações diferentes e, dessa forma, períodos específicos para que a mãe possa voltar à rotina de atividades físicas. 

Entenda mais sobre esse assunto e como orientar suas alunas a recuperar a forma anterior à gravidez continuando a leitura!


Tempo para iniciar

O parto natural possui um tempo de recuperação mais rápido: 15 dias, em média, para já ser possível começar com exercícios físicos mais leves ou moderados.
Já a cesariana precisa de um mês para que a mulher se recupere – mas, diferentemente do natural, esse tipo de parto restringe algumas práticas, principalmente as que envolvem a musculatura abdominal, que passou recentemente por cirurgia.

Em ambos os casos é preciso um acompanhamento médico, primordialmente se houve algum tipo de complicação no parto, ou se a mãe ficou muito tempo no hospital. É importante seguir recomendações sobre a intensidade nos primeiros dias e semanas, voltando às atividades normais aos poucos, no tempo certo.


Importância dos exercícios

Afinal, os exercícios têm algum impacto na recuperação do pós-parto? Depende: sem um acompanhamento ou em uma carga intensa, irão prejudicar o organismo e afetar a quantidade e qualidade do leite materno. Por isso, é preciso atenção e cuidado!

Mas, se praticados corretamente, os exercícios físicos são uma ótima forma de recuperar a condição física perdida pela gravidez. Assim, com aconselhamento e um programa de treinos específicos para o pós-parto, que a academia e o médico devem fornecer, a saúde da mãe só tende a melhorar – o que dessa vez impacta, positivamente, na amamentação.


Prática e frequência

A rotina deve ser controlada nas primeiras semanas. O organismo como um todo precisa se readequar, principalmente a musculatura e a postura. Como o bebê necessita de maior atenção nos meses inicias, o indicado é que os exercícios sejam realizados com uma rotina menor e escalando a medida do tempo.

As práticas são diversificadas e, nos primeiros períodos pós-parto, deve-se evitar a academia e qualquer esforço físico na água (por cerca de 45 dias), para não causar problemas no colo uterino – que pode infeccionar. Assim, os exercícios recomendados devem ser feitos da seguinte forma:

- No caso de partos normais, após a recuperação, as opções recomendadas são caminhadas, corridas, pilates e ioga. Quando recuperar um pouco do condicionamento físico e o período para de recuperação tiver passado, pode-se voltar para a academia e exercícios normalmente. Todas as práticas são recomendadas, desde que feitas de acordo com a capacidade atual do organismo da mulher. 

- Já quando falamos de cesariana é preciso mais cautela: caminhadas e corridas leves são liberadas. Duas semanas depois já se pode começar as práticas um pouco mais moderadas, como pilates, ioga e ginástica que trabalhe de forma localizada. Isso ajuda, também, na cicatrização da cirurgia.

Por fim, entre 45 a 60 dias depois do pós-parto, o corpo já se recupera e não há mais restrições das práticas. 

Lembrando que é preciso sempre ter um acompanhamento médico, além de orientação e auxílio dos profissionais da academia para evitar complicações. As atividades físicas são benéficas, mas devem estar de acordo com o estado atual do organismo – melhorando a saúde e estética. 

Cuide da saúde e segurança das mamães de sua academia!