Blog Dicas sobre fitness

É verdade que musculação causa estrias?

É verdade que musculação causa estrias?

06 de Setembro de 2019

A musculação é uma atividade que ajuda a definir o corpo e a aumentar a massa corporal do tipo magro. A grande maioria dos praticantes sabe que toda prática, a despeito dos seus benefícios, precisa de cuidados para evitar alguns problemas. Mas há um aspecto que geralmente é menos lembrado: os cuidados com a pele.

Você já ouviu falar que musculação causa estrias?


Normalmente, essas marcas estão associadas ao ganho súbito de gordura. A predisposição genética é outro fator causador muito comum. Quando surgem, elas podem apresentar aspecto avermelhado e, com o tempo, vão tornando-se esbranquiçadas. As fases onde são mais frequentes são a adolescência e a gravidez.

O que estes períodos têm em comum é o ganho de peso repentino. Mas, afinal, é verdade que a musculação pode causar estrias? A resposta é: sim. Para entender como isso acontece, primeiro precisamos definir o que são essas marcas. Confira!

O que são exatamente as estrias?


As estrias são o resultado de quando uma pele foi distendida de forma intensa. O que ocorre nesse caso é a ruptura das fibras elásticas que compõe o tecido. Portanto, ele já não tem a capacidade para voltar ao lugar original.

Podemos considerá-la, assim, como uma espécie de cicatriz. Basicamente este é o efeito de uma pele que não acompanha o aumento de massa. E, nesse caso, pouco importa se falamos de músculos ou gordura. Ambos podem levar a derme a esse estado de desgaste.

As estrias tendem a surgir em áreas mais flácidas ou sensíveis. Nos praticantes de musculação, a coxa e os bíceps são exemplos comuns, e isso é especialmente comum se estas forem áreas que antes do ganho apresentavam déficit de massa magra.

De que forma a musculação causa estrias?


Além da distensão pelo ganho de massa, a própria repetição de movimentos pode gerar esse resultado. Ou seja, a alta rotatividade gera atrito com os músculos. É dessas duas formas descritas que a musculação causa estrias. Vale lembrar que ela é mais comum em uma forma de treino em particular.

É o trabalho de hipertrofia realizado para ganho muscular rápido o que mais frequentemente rende as marcas. O uso de corticosteroides por muito tempo pode trazer esse resultado também. Em geral, esses anti-inflamatórios são empregados na forma de pomadas e sprays sobre a pele.

Além das áreas que já citamos, as estrias podem surgir em quadris, abdômen, seios, costas e glúteos. Vale ressaltar que não existe nenhum tratamento que seja 100% eficaz para eliminar as marcas. É por isso que as medidas de prevenção são mais recomendadas.

Como evitar que elas surjam?

A primeira medida para evitar que as estrias surjam é cuidar bem da hidratação da pele. Aplicar loções após o banho, como parte da rotina diária, costuma surtir bons resultados. Outro hábito importante é a ingestão de uma quantidade generosa de água diariamente. Em suma, hidrate-se por dentro e por fora!

Com relação ao exercício propriamente dito, a dica é realizar treinos que levem ao crescimento gradual da musculatura. Também se deve praticar exercícios aeróbicos alternadamente com a musculação. O consumo de alimentos ou produtos suplementares ricos em colágeno é outra medida que faz a diferença, inclusive para quem já possui algumas marcas. Para essas pessoas, a recomendação é não dispensar a esfoliação.

Pode ser feito, ainda, um tratamento à base de cremes com ácido retinoico na região. Peeling, laser ou luz intensa são outras formas de reduzir os sinais na pele. Nesses casos, é importante lembrar que os melhores resultados dependem da aplicação em estágios iniciais.

Você não precisa deixar os treinos de lado: Aliás, isso não é recomendado de jeito nenhum! É só você seguir as nossas dicas! Cuide de você e compartilhe com seus amigos para eles fazerem o mesmo!